"Eu não quero passar pelo mundo, quero que o mundo passe por mim" Karol Teles

Minha foto

Nascida em Goiânia e criada no Rio de Janeiro, Sou Carioca de Coração!!! Formada em Marketing, 29 anos e casada. Viajante, consumista e apaixonada pela vida, meu marido, minha família e pela minhas cadelinhas da raça York!!!

sábado, 16 de novembro de 2013

Oktoberfest em Munique. Você vai amar!!!


Essa foi minha segunda vez em Munique e é claro, eu escolhi propositalmente ir nessa época, mesmo sendo muito em cima da hora, por causa da  Oktoberfest. Eu já esperava hotéis caros e o risco de não conseguir entrar dentro das tendas, que é onde rola aquele clima de festa. Eu fiz reserva do hotel com 2 semanas de antecedência, deu certo, fiquei em um hotel bom, com um preço melhor ainda para a época, (200,00€ a diária). Fiquei de um dia para o outro, só para ir a festa, como eu ia fazer a Rota Romântica, decidi ficar mais 2 dias na volta em Munique porque como era o último fim de semana da festa, os preços de hospedagens seriam melhores.



Cheguei em Munique e estava chovendo, muitoo. Na hora pensei: que azar... Mas mais tarde descobriria que na verdade eu dei uma sorte danada! Eu não sou doida não, pelo menos não muito. Já vou  explicar o porque.



A OKTOBERFEST

A Oktoberfest se inicia em meados de setembro e vai até o primeiro domingo de outubro. A festa ocorre no mesmo lugar desde 1810, em um parque chamado Theresienwiese, que fica uns 3km do centro. A estrutura da festa é bem legal, é um espaço muito grande aberto, com várias tendas, que são enormes, e todas elas com seus Biergärten, que são as cervejarias ao ar livre, mas em algumas são cercadas com limites de pessoas também, mas não necessita reserva.
Dentro das tendas, as pessoas fazem reserva com até 1 ano de antecedência, e é pago( mais ou menos 10,00euros), mas  isso não quer dizer que você não terá chance de entrar, claro que os fins de semana são concorridos, e é claro que não tinha mais vaga para eu entrar, mas aí que surge minha sorte por estar chovendo. 



Dentro das tendas estava cheio, mas os Biergärten não, quem ia querer ficar ao ar livre sentado nas mesas com a chuva na cabeça? Claro que tinha uns doidos e eu fui me juntar a eles, afinal quem está na chuva é para se molhar!!!! Eu fiquei na Paulaner, estava rolando as musiquinhas típicas, e no intevalo tocou Michael Teló. Pode acreditar! Muito engraçado os alemães cantando. Morri! E eu tratei de  pedir minha primeira canequinha de 1 litro, em pé mesmo. Mas dentro das tendas e nos Biergärten você só é servido se estiver sentado, mas como estava chovendo eles estavam servindo em pé mesmo.

A HORA DA SORTE

 Quando eu menos espero a chuva para de cair e logo depois começam a secar as mesas e eu toda feliz fui logo me sentar. Eu sei que de uma hora para outra lotou de uma certa maneira, que não tinha mais nenhum espacinho. Quem estava de fora não entrava mais. Com certeza se não estivesse chovendo eu nem na Biergärten tinha entrado, aí não teria tanta graça, porque o legal da festa é o clima lá dentro. Dentro das tendas ainda é melhor.
Os alemães são muito divertidos, fiz amizade com a minha mesa e as mesas vizinhas, é impressionante como eles amam os brasileiros, e toda hora eles levantam as canecas e gritavam "Prost" (saúde) e eu já era praticamente uma alemã né, porque depois de alguns litros eu já estava dançando em cima da mesa com as minhas amigas de infância,(isso é uma pratica da festa, eu só acompanhei, normalmente não faço isso, só para deixar claro! ;p). Cada caneca me custou 9,70€, e eu não digo quantas bebi.


Uma questão que me deixa estarrecida: Como aquelas mulheres carregam aquelas canecas? Gente vocês não estão entendendo! Aquela caneca vazia já é pesada, imagina com 1 litro de líquido? E elas carregam 3,4 em uma mão só! Elas trazem no total umas 7 por vez!!! Choquei para a força delas!




A festa é demais, os alemães levam muito a sério essa tradição, eles se vestem a caráter, tanto os homens quantos as mulheres, e não importa a idade, todo mundo bonitinho vestido no estilo Baviera.
 É uma festa que qualquer um pode aproveitar, família, casais de namorados, amigos, crianças, idosos, todos!
O complexo da festa ainda é formado por um parque de diversões, com vários brinquedos, e não pense você que só as crianças brincam, os adultos se esbaldam, não é á toa que esse é o maior festival do mundo reunindo mais de 6 milhões de pessoas ao longo dos dias.
Fora os parques, ainda existem barraquinhas, onde é vendido cervejas, as comidas típicas, e os souvenir. O pessoal fica bebendo suas canecas, comendo suas salsichas e pretzel e passeando de um lado para o outro.
Como estava chovendo muito e eu rapidamente entrei no clima, praticamente não tirei foto, mas meu amigo foi um dia antes e eu roubei algumas fotos dele, que por sinal estava com sol! E as fotos ficaram demais! Como o sol influência nas fotos.

                                                               Fora das tendas e dos Biergärten









Viu como o sol faz diferença na foto? Mas mesmo com chuva eu curti muitoo e já ficou um gostinho de voltar, o clima é maravilhoso e as pessoas são divertidíssimas.

CUSTO
Pode reservar uns 100,00 euros com comida, bebida, lembranças por dia de festa dependendo do seu ritmo.

COMO CHEGAR
Para chegar, é muito fácil e pratico, já que o sistema de transporte é ótimo. Esse site que achei informa bem e ainda tem outras informações que podem ajudar. www.oktoberfest.net, ele não é o site oficial da festa, o oficial é www.oktoberfest.de. Para ir de carro tem estacionamento, mas não é legal né! Vá de taxi, ônibus...

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO
A festa começa cedo, cerca de 10hs da manhã e consequentemente acaba cedo também, tipo umas 23hs, e cada horário tem um clima diferente. Eu cheguei no final da tarde e fiquei até acabar.

ONDE FICAR
Como eu disse, tudo meu foi  em cima da hora, fiz minha reserva com uns 15 dias ou menos de antecedência, mas nada que atrapalha-se, mas reservar com bastante antecedência nesses eventos é muito melhor, eu fiquei em um bairro mais distante, cerca de uns 15km da festa, eu não iria deixar de ir por ser mais longe,  mas o ideal é ficar mesmo mais próximo. Eu sempre faço minhas reservas pelo www.booking.com e não tem erro.

Então para entrar no clima

Ein Prost, ein prost, der Gemütlichkeit que significa: Um brinde, um brinde ao bem estar.

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Novidades chegando!

Amigos leitores, é com muita alegria que venho informar que logo logo o blog terá novidades com as minhas aventuras pelo  mundo. É que recentemente cheguei de viagem e dessa vez foi para minha queridinha que amo tanto a Europa. 
O destino escolhido foi a Suíça, um país que eu desejava muito conhecer, e que só agora estou indo, e não foi por falta de oportunidade. Eu tenho uma amiga que morou lá há alguns anos, e sempre me chamava para ir ficar com ela,mas nunca fui. Como sou uma pessoa super do bem e boazinha, tive uma nova oportunidade de conhecer a Suíça sem pagar hospedagem. Porque não sei se vocês sabem, lá é bem carinho. Tenho um amigo que está morando lá agora e me cedeu sua humilde residência suíça, e eu claro não pude recusar! 
O destino de início será a Suíça, porque como decidi tudo meio que em cima da hora, preferi deixar correr uma viagem solta, tipo a que eu fiz pela Califórnia, sem programação. Mas inclui a Alemanha que sou apaixonada, e como fui na época da Oktoberfest, não pude deixar de ir, claro! Na Alemanha fiz a tão linda é sonhada Rota Romântica, que são cidades Medievais totalmente conservadas e é claro o nome da rota não poderia ser melhor. Foram 20 dias passando por lugares inesquecíveis e lindos. Estou totalmente encantada com a beleza natural da Suíça. Em breve colocarei tudo aos pouquinhos, porque todos os lugares que passei merecem um post só para eles. Então até!
Enquanto os posts não chegam, essas foram algumas fotos...






Karol Teles

sábado, 21 de setembro de 2013

Kassel, uma cidade de conto de fadas na Alemanha

Vista para a cidade de Kassel do Schloss Wilhemshöhe

Eu descobri Kassel por acaso. Essa era a cidade onde meu amigo morava, e eu sempre que ia para Europa, fazia um ponto base lá. Foi amor a primeira vista, porque uma cidade que foge um pouco do foco principal do turismo, abriga na minha opinião uma importância imensa do que nós conhecemos hoje em dia, sobre as histórias de conto de fadas. Foi nessa cidade, que os grandes responsáveis por essas histórias, os irmãos Grimm passaram grande parte da sua vida após a morte de seu pai em 1796. Após dois anos com apenas 13 e 14 anos, eles tiveram que ir morar com a tia em Kassel, onde estudaram e se prepararam para estudar Direito. Quem não conhece a Bela Adormecida que recebeu o beijo do seu príncipe encantado após ficar anos adormecida, ou então uma menininha com um chapeuzinho indo levar doces para a vovozinha e encontra com o lobo mau? E os sete anões com a linda Branca de Neve que come uma maça envenenada? E a Rapunzel com suas lindas tranças de mel? Essas histórias e outras, foram todas escritas pelos irmãos Grimm, que em suas viagens pela Alemanha. Eles iam escutando lendas por cada vilarejo e cidade que passavam. Kassel faz parte de uma rota chamada de Rota do Conto de Fadas, que passam por essas cidades, que de fato ocorrem as lendas. Por esse motivo, o Museu dos irmão Grimm é localizado em Kassel. Então uma visita lá, seria como ver de perto os criadores que deram origens as histórias da Disney.
Além de pertencer a uma das partes mais importantes da rota, é em Kassel que acontece uma das principais exposições de arte contempôranea e moderna internacional a cada 5 anos.





Kassel por ser uma cidade localizada no centro da Alemanha, foi muito bombardeada durante a segunda Guerra Mundial, por isso suas construções são novas, seguindo uma arquitetura mais moderna.
Um dos pontos turísticos mais bonitos é o Schloss Wilhemshöhe, localizado em um parque que recebe o mesmo nome Bergpark Wilhemshohe,considerado o maior  parque de relevo montanhoso urbano da Europa. A vista lá de cima para a cidade de Kassel é linda demais, a área verde então nem se fala. É de babar! Ainda fico impressionada com a conservação, toda a cidade é limpa e arborizada. Nesse parque se localiza uma montanha onde existem mais outros dois castelos, o Löwenburg, um castelo em ruínas construído em 1802, e o Hécules, símbolo de Kassel, que foi construído em cima do ponto mais alto dessa montanha.
Para chegar no Hércules, você pode estar fazendo uma caminhada por dentro da mata, só que demora um pouco, para quem não curte muito esses passeios, poderá estar subindo de carro pelo outrolado. Mas para visitar o  Löwenburg, a melhor maneira é entrar mesmo mata a dentro, a caminhada é curta e linda. Eu amei.

Vista para o Schloss Wilhemshöhe do Castelo do Hécules
Löwenburg, o castelo em ruínas
 Bergpark

 Löwenburg

 Löwenburg
Vista para a cidade de Kassel do Hécules

Fonte no Hécules

 Löwenburg

Schloss Wilhemshöhe


Jardim do  Löwenburg
Bergpark no inverno










Fontes:
http://www.germany.travel/pt/cidades-e-cultura/cidades/kassel.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Kassel

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Sachsenhausen um campo de concentração perto de Berlim

Quem for a Berlim, não pode deixar de fazer uma visita a Sachsenhausen. É um campo de concentração nos arredores de Berlim, de fácil acesso que funcionou de 1936 a abril de 1945. No início, era usado apenas para presos políticos, mas em 1938 a história mudou, passando a ser levados não só Judeus, como todos que fossem contra ao regime Nazista. Cerca de 200 mil pessoas passaram por ali, as que não saíram vivas, morreram de doenças, nas câmaras de gás, fuzilados e até de experiências médicas.
Quando os Soviéticos derrotaram os Nazistas, Sachsenhausen virou uma prisão para Nazistas comandada pelos próprios Soviéticos. Resumindo: eles provaram do próprio veneno. Mas nada comparado ao que eles fizeram nos campos.




Essa visita é emocionante e ao mesmo tempo chocante. Porque só de imaginar as milhares de pessoas que sofreram nesses campos é realmente de se chocar. Eu ainda pude sentir o cheiro e o clima do sofrimento no ar, a energia que o lugar  é um pouco estranha mesmo, devido ao sofrimento vivido ali. Eu me emocionei em vários momentos, e chegava a me perguntar como podia existir tal crueldade. Ainda custo a acreditar.
O silêncio do lugar é algo que nós faz refletir bastante. Dá para perceber que todos os visitantes estão emocionados.
 Poder ver de perto o lugar onde eles viveram momentos de tortura é muito triste, mas ao mesmo tempo interessante. Em muitos momentos me teletransportei para aquela época. Enfim, só indo para sentir.
Logo nos portões da entrada a tal frase '' Arbeit Macht Frei'' (o trabalho liberta), que não passava de uma mentira.










Como Chegar

Sachsenhausen fica a mais ou menos 35km de Berlim. O acesso é fácil de trem. O sistema de metrô em Berlim funciona por zona, ABC. Esse fica na zona C. Quando eu comprei meus tickets, eu escolhi um dia em que ele cobrisse todas as zonas, e o restante dos dias como eu ia ficar em Berlim mesmo, comprei só o da zona A. Eu não me lembro quanto paguei, mas com certeza não foi mais de 5€, até porque ele te dá uma quantidade de viagens ilimitadas por dia, então vale a pena.

Em qualquer estação de trem, você irá pegar o trem S1 em direção á Oranienburg. Chegando lá você pode pegar um ônibus em que a tarifa é paga á parte, tipo uns 2€, ou ir andando que leva uns 20 minutos. Eu fui andando e voltei de ônibus. A entrada no campo é gratuita, só paga o áudio, que não é obrigatório. 

Para maiores informações de horário de funcionamento consulte www.stiftung-bg.de.




terça-feira, 20 de agosto de 2013

Alta das moedas antes de viajar.O que fazer?


Com certeza essa alta nas moedas estrangeiras pegou muitos viajantes desprevenidos. Mas o que fazer nesses casos, além de se desesperar?
 Infelizmente não há muito o que fazer, mas tem algumas coisas que podem ser evitadas.
A primeira delas é sem dúvida a não utilização dos cartões de crédito, principalmente quem estiver indo para a Europa. Por quê? Por que na hora da conversão, eles convertem de Euro para Dólar e só depois para o Real. Imagina só a surpresa. Uauuuu nem quero imaginar!
E fora o IOF, nem preciso tentar te convencer mais né? Com essa instabilidade é de longe uma boa opção. Nem que você esteja fazendo compras em Miami, e veja aquela liquidação... Peraí que até eu fiquei na dúvida perante essa barganha, liquidação e sempre liquidação, ainda mais nos EUA, que os preços são totalmente bons. Mas não se empolgue e vá estourar o cartão hein! Mesmo com essa barganha toda eu não usaria, ninguém sabe onde vai parar. Outras opções sem dúvida é tentar economizar em  supérfluo, como ir jantar fora todos os dias. Já falei em outro post aqui no blog, que não é vergonha nenhuma comer em supermercados, brasileiro que tem mania de achar tudo feio ou vergonhoso. Vergonhoso é deixar lixo no chão! Outra alternativa é tentar economizar na hospedagem, como  ficar naquele hotel bacana, veja um outro mais em conta.
Já outras coisas como passeios, não tem nem porque economizar, não faz muito sentido na minha opinião, são tipos de economia bobas.
Quem for viajar por agora, corra e troque seus reais, porque infelizmente até o final do ano de 2013 a tendência é só aumentar.
Outra dica bem legal é relaxar!!! Vai fazer o que? Ficar convertendo tudo? Claro que não. Já ouvia um ditado que é certíssimo: Quem converte não se diverte! Então aproveite sua viagem e vá se divertir... Dinheiro a gente consegue trabalhando depois.

Kisses

Karol Teles